TRÊS NOVAS RECEITAS DE CAMARÕES NO CARDÁPIO NO ANIVERSÁRIO DE CURITIBA

O Grupo Victor comemora neste mês a marca de duas mil toneladas de camarões consumidos em seus restaurantes. Para celebrar a conquista, lança três novos pratos com camarões. “Levamos quase 47 anos para atingir essa marca e queremos, agora, acelerar esse consumo, criando sempre novas receitas com camarões”, afirma o restauranter Francisco Urban, diretor executivo do grupo.

Os três novos pratos são Camarão Aos Queijos, Camarões de Portugal e Camarão Tailandês. Eles entrarão no cardápio nesta semana, para também celebrar o aniversário de 323 anos de Curitiba.

 O Camarão Aos Queijos é uma releitura da chef Eva dos Santos para o tradicional molho quatro queijos. Os camarões são empanados à romana, com queijo parmesão, e arrumados sobre uma base de batatas temperadas com leite de coco e um creme de milho verde. Depois, são cobertos por queijos brie, emmental e gorgonzola e vão ao forno para gratinar. Acompanha o prato arroz branco.

 17112028032016_Camarao_TailandesApós muita pesquisa de temperos e fornecedores, a chef começou a criar o Camarão Tailandês e confessa que a receita final só saiu na terceira combinação de ingredientes. Esse novo prato é feito e servido na panela de barro. É uma espécie de risoto, com arroz, damasco, ervilhas frescas e camarões, preparado com curry vermelho, coentro e leite de coco e um caldo de especiarias que leva canela, anis estrelado e manteiga de camarão. O arroz é decorado com camarões empanados na farinha de pão, temperada com páprica, curry e raspas de laranja, e servido com fatias de abacaxi assado na brasa.

17112228032016_Camaroes_Portugal.jpgJá os Camarões de Portugal são camarões à milanesa, servidos sobre um arroz cremoso e gratinado com queijo. O arroz cremoso é feito com molho branco, creme de leite, alho confitado e brócolis e finalizado com queijo coalho, para dar um toque brasileiro.

 2.000.000 Kg

A contabilidade das duas mil toneladas de camarões consumidos pelo Grupo Victor começou em maio de 1969, quando Victor Schiochet abriu o Bar do Victor na rua Mateus Leme. Nos 14 anos anteriores, o “velho Victor”, como ficou conhecido na gastronomia curitibana, manteve em funcionamento o Bar Primavera, no mesmo ponto. Somente em 1982, transferiu o bar e restaurante para a rua Lívio Moreira, atual endereço. Foi ele quem começou essa história e conseguiu transformar seu nome em sinônimo de qualidade em frutos do mar em Curitiba.

A primeira grande criação do velho Victor que o tornou referência em camarões foi o Espetinho de Camarão. Já no início dos anos 70, Victor decidiu grelhar cinco unidades de camarão em um espeto de madeira e oferecer aos amigos. O tempero e o sabor do crustáceo na grelha foram aprovados. Com o sinal verde dado, testou a versão à milanesa do espetinho e também foi aprovado com louvor. Nascia ali um dos grandes sucessos de vendas da rede Victor e que hoje também é servido na versão à romana (com queijo).

A partir daí, vieram o bobó, strogonoff, à grega, à provençal, à parmegiana, escondidinho, sésamo, com maionese e a famosa Moqueca do Victor, feita com camarões selecionados e inspirada na legítima moqueca capixaba. Outras receitas entraram e saíram do cardápio do Victor, que sempre procura oferecer uma nova experiência gastronômica aos seus clientes, apesar da tradição conquistada em quase cinco décadas de atividades contínuas.

Mas a marca de duas mil toneladas de camarão consumidos só foi possível com a expansão do grupo. O velho Victor faleceu em 2003. A gestão do Bar do Victor São Lourenço ficou sob a responsabilidade de Francisco Urban. Foi ele que comandou a expansão da marca e, em 2007, inaugurou a Petiscaria do Victor, em Santa Felicidade. No ano seguinte, abriu as portas do Bistrô do Victor no ParkGourmet, do ParkShoppingBarigüi. Em 2012, foi a vez de investir no Fish’N’Chips, na praça de alimentação do Shopping Mueller, numa proposta totalmente inovadora para a marca. Por fim, em 2013, inaugurou o Bar do Victor Praça da Espanha, que hoje é conhecido como “a praia de Curitiba”.

Nos últimos oito anos, as novas operações deram maior escala ao nosso negócio. Ousamos muito e sofremos bastante, mas estamos orgulhosos por ter continuado a história de sucesso do velho Victor. Trouxemos a marca a um outro patamar e queremos continuar crescendo, não mais em número de operações, mas em qualidade e em conquista de novos clientes”, conta Urban.

 

Anúncios

Sobre alicevarajao

Sou jornalista, portuguesa radicada no Brasil. Vivo e trabalho em Curitiba e de quando em quando viajo para conhecer novos sítios, cidades, vinícolas e restaurantes. Trabalho com Assessoria de Imprensa e criei meu próprio site há mais doze anos. Divulgar a arte e cultura. Este é para o segmento de Gastronomia e Turismo. Pois a culinária e cozinha de um povo também é cultura e o turismo nos traz conhecimento e aprendizados com hábitos e costumes diferentes. Vamos ao trabalho!
Esse post foi publicado em Gastronomia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s