UMA NOITE COM O BETO:BATATA, MÚSICA E POESIA

Ele está de volta! Robert Amorim, o Beto, o criador da batata suíça – uma referência na capital paranaense-, retorna a Curitiba para uma noite de muitas batatas, música e poesia no Carmina Bistrô (Rua Conselheiro Carrão, 336) neste sábado, dia 17, a partir das 20 horas. O jantar temático terá a presença do “Quarteto Santa Clara“, tocando música caribenha.

Para essa noite especial B seis tipos de sabores de batata suíça que serão servidas em dois tamanhos: “Fidel Castro” (moqueca de banana), “Da Chapada” (tomate cereja, alho poró, shitake), “Se Oriente… Médio” (ragu de carneiro com molho de hortelã), “João de Asa Delta” (frango defumado, ricota fresca, gorgonzola e abacaxi grelhado) e, para matar as saudades de seu antigo restaurante Aldeia do Beto, “Mignon com Cheddar” e “4 queijos“. Para acompanhar o restaurante terá uma carta de drinks (Mojito – Daiquiri – Cuba Libre) e vinhos, e ainda oferece a rolha liberada.BetoBatata_2843 batata suíça.jpg

O restaurateur Robert Amorim, conta que sua criação pessoal a batata-suíça recheada completa, em dezembro 32 anos! Esse prato, que se transformou numa referência gastronômica da capital paranaense, começa a sua história em 1984 – na praia de São Pedro da Aldeia. RegIMG_5514 Beto Amorim nas frigideiras.JPGião dos lagos do Rio de Janeiro. Foi nessa época, no litoral carioca, que Beto comprou seu primeiro restaurante de comida alemã. No cardápio tinha um prato que servia a batata röstie como acompanhamento. Decidido a mudar o perfil do restaurante ele acabou tendo a idéia de colocar um recheio dentro da batata.

Pronto! Criou-se a batata suíça recheada.

A minha escola é franco-italiana e uma das coisas que sempre gostei na culinária francesa é o en crôute. Foi assim que tive a idéia de pegar o prato principal e envolvê-lo em sua própria guarnição“, lembra Beto que, para esse jantar especial, revisita duas batatas consagradas e apresenta quatro novidades.

Localizado numa simpática casa no Juvevê, o Carmina Bistrô possui 70 lugares, divididos em dois ambientes – um deles com um deck elevado perto das janelas e um sofazinho de canto. O outro, com teto de vidro e jardinzinho de inverno. “Esse jantar é uma oportunidade do Robert Amorim cozinhar as suas famosas batatas para seus amigos e clientes. Existe um público que tem muita saudade do seu antigo restaurante, que foi uma verdadeira escola para a gastronomia de Curitiba, inspirando e formando profissionais. Seu restaurante também foi uma referência para a cena cultural local com exposições e apresentações musicais com os músicos aqui da cidade”, finaliza Beatrice.

Serviço: uma noite com o Beto: Batata, música e poesia. Sábado, dia 17, a partir das 20 horas. Carmina Bistrô – Rua Conselheiro Carrão, 336 – Juvevê. Apresentação da banda Santa Clara: Couvert artístico R$15. Informações e reservas: (41) 3095-9222 ou contato@carminabistro.com.br ou www.facebook.com/carminabistro

 

Anúncios

Sobre alicevarajao

Sou jornalista, portuguesa radicada no Brasil. Vivo e trabalho em Curitiba e de quando em quando viajo para conhecer novos sítios, cidades, vinícolas e restaurantes. Trabalho com Assessoria de Imprensa e criei meu próprio site há mais doze anos. Divulgar a arte e cultura. Este é para o segmento de Gastronomia e Turismo. Pois a culinária e cozinha de um povo também é cultura e o turismo nos traz conhecimento e aprendizados com hábitos e costumes diferentes. Vamos ao trabalho!
Esse post foi publicado em Comer fora, Drinks, Gastronomia e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s