BRASIL NA BOLSA DE TURISMO DE LISBOA E IPHAN

Durante Bolsa de Turismo de Lisboa, MTur apresenta, além dos tradicionais roteiros de sol e praia, atrativos culturais, históricos e de aventura que prometem encantar visitantes 
 
Em mais uma ação para posicionar a oferta turística brasileira no mercado internacional de viagens, a comitiva do Ministério do Turismo, chefiada pelo secretário executivo, Alberto Alves, iniciou nesta quarta-feira (15) suas atividades na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL). O evento reúne, até sábado (18), representantes de 42 países em Lisboa, Portugal.
 
A 29ª edição da feira conta com 1,2 mil expositores e estima receber 75 mil visitantes. Durante o evento, estados, operadores de turismo e dos setores hoteleiro e aéreo promovem os principais atrativos de cada região. No estande do Brasil na BTL, os visitantes encontram informações e guias sobre as rotas turísticas de Alagoas, Amazonas, Balneário Camboriú, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco e Rio de Janeiro.
 
Além dos tradicionais destinos de sol e praia, nesta edição da feira, o turismo brasileiro oferece diversas opções de roteiros culturais, históricos, de aventura e ecoturismo pelo país. “Nessas feiras internacionais, abrimos janelas de oportunidades importantes para o Brasil, tanto de investimentos como de competitividade no âmbito internacional. Saímos com nossos atrativos fortalecidos”, comentou o secretário executivo, Alberto Alves.
 
A abertura da Bolsa de Turismo de Lisboa contou com a participação do ministro da Economia de Portugal, Manuel Caldeira Cabral e da secretária de Estado de Turismo, Ana Mendes Godinho.
Turismo discute gestão de patrimônio histórico em Portugal
 
Debate com representantes do governo português tratou de modelos estratégicos para uso turístico de edifícios tombados e estruturação de roteiros culturais

A comitiva do Ministério do Turismo, chefiada pelo secretário-executivo, Alberto Alves, participou nesta quarta-feira (15) em Lisboa, Portugal, de um debate sobre estratégias para o desenvolvimento sustentável do turismo em edifícios tombados. O tema foi pauta das agendas conjuntas entre a comitiva, representantes do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e diretores do governo de Portugal.

No encontro, o governo português apresentou os avanços obtidos com o programa Revive – baseado no tripé reabilitação, patrimônio e turismo -, que garantiu aos equipamentos culturais portugueses um salto no fluxo de visitantes. Em 2016, museus, palácios e monumentos públicos do país receberam 7,2 milhões de turistas, um aumento de 13,7% já no primeiro ano das ações integradas.”Não vale a pena a promoção do turismo se o patrimônio não está preparado. É importante a estruturação do produto como um todo, um itinerário, um conjunto patrimonial. E temos a preocupação de as pessoas circularem com facilidade” destacou Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal. Ele acrescentou, ainda, que foram criados mecanismos de parcerias público-privadas para a concessão dos monumentos. 
Não é possível viver só do edifício. É preciso agregar atividades interativas permanentes para que o turista seja inserido no contexto“, concluiu.Alberto Alves solicitou o modelo de legislação utilizado para as Parceria Público-Privada (PPPs) e gestão dos equipamentos. “Vamos aproveitar essas experiências de sucesso, pois no Brasil temos muito a avançar na celebração de parcerias público-privadas, que são fundamentais para o melhor aproveitamento dos patrimônios históricos pelo turismo“, ressaltou. 
Segundo a presidente do IPHAN, Kátia Bogéa, o trabalho integrado com o turismo é fundamental para a formatação das ações no Brasil. “Precisamos andar de mãos dadas e implantarmos estratégias agressivas para que nosso potencial seja aproveitado“, finalizou.
Anúncios

Sobre alicevarajao

Sou jornalista, portuguesa radicada no Brasil. Vivo e trabalho em Curitiba e de quando em quando viajo para conhecer novos sítios, cidades, vinícolas e restaurantes. Trabalho com Assessoria de Imprensa e criei meu próprio site há mais doze anos. Divulgar a arte e cultura. Este é para o segmento de Gastronomia e Turismo. Pois a culinária e cozinha de um povo também é cultura e o turismo nos traz conhecimento e aprendizados com hábitos e costumes diferentes. Vamos ao trabalho!
Esse post foi publicado em TURISMO. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s